© Copyright EducaMuseu

de Gabriela Figurelli[1]

Sobre o III Seminário

Iberoamericano de Museologia 

Nos dias 27, 28 e 29 de maio de 2011, aconteceu o III Seminário Iberoamericano de Investigação em Museologia (SIAM), na cidade de Madrid. Organizado pela Universidad Autónoma de Madrid e pela Universidade do Porto, o evento que reuniu investigadores, profissionais e acadêmicos, foi uma oportunidade de divulgação e debate em torno de investigações, estudos, práticas e projetos realizados no âmbito da Museologia.


Tendo como principal objetivo "o aprofundamento da reflexão e das práticas de investigação no campo da museologia, relacionando diferentes disciplinas e perspectivas, participando ativamente na construção de uma comunidade de práticas que apoie a discussão e o desenvolvimento de projetos de investigação comuns", o Seminário foi organizado a partir de três formas de apresentação de trabalhos: comunicação, video-apresentação e pôster.


Foram apresentadas em torno de 170 comunicações, reunidas a partir do temas: Musealização da Arqueologia; Novos museus de Etnologia; Museus de História; Museus e coleções científicas; Museus e Patrimônio Literário; Museus de espiritualidade; Arte contemporânea; Patrimônio Natural; Patrimônio Imaterial; Discurso e metadiscurso museológico; Museus e Educação; Museus e aprendizagem informal; Museus e Inclusão social; História dos museus; Públicos; Museologia e Gênero; Museologia e Direitos Humanos; Gestão de coleções, Conservação preventiva; Rede de museus; Arquitetura em museus; Projetos de museus; Acessibilidade; Documentação; Tics I: plataforma Webs, Tics II: museus e propostas digitais, Tics III: museus virtuais, network of excelente V-Must.net; Turismo cultural; Comunicação e marketing.


Em termos de educação, ensino e aprendizagem, os temas apresentados nas comunicações foram bastante variados, abordando aspectos teóricos e também o compartilhamento de trabalhos práticos. Os títulos apresentados foram: Educación en Museos: profesión u ofício?; A área educativa enquanto prática curatorial no museu de arte contemporânea; Museu, educação e curadoria: diálogos Possíveis; Trabalhadores de Museus: o público esquecido pelos serviços educativos de museus; La comunicación del Patrimonio: análisis del papel didáctico del museo; Desarrollo del Potencial Creativo en niños. Reflexiones desde el museo como escenario comunicativo; Diferencias en la interpretación del arte contemporáneo en los discursos y prácticas educativas de la galería Tate Britain; Comunicación y didáctica en los museos: problemas y retos; Didáctica del patrimonio en educación formal; La práctica docente de los proyectos de trabajo en los museos; Formação De Professores E Professoras Em Mediação Em Museus: Uma Experiência Na Oficina Cerâmica Francisco Brennand- Recife/Brasil; Rincón del Arte. Talleres para disfrutar el arte en familia; Aprendizaje informal; Transformative learning in museums – Exploring its nature and possibilities; O papel dos Museus como estruturas orgânicas do Ensino Não Formal; Aprendizagens não formais em ciências: Contributos das actividades de férias de um museu; Reimaginando el aprendizaje y la pedagogía en los museos de la era digital.


A conferência de abertura, a cargo do Prof. Juan Blánquez (Universidad Autónoma de Madrid), tratou do patrimônio arqueológico; enquanto a conferência de encerramento, sob responsabilidade da Profa Tereza Scheiner (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro), abordou a importância da teoria museológica para o fortalecimento da área.


Em se tratando de um evento ibero-americano, as comunicações ocorreram tanto em Língua Espanhola como em Língua Portuguesa, o que demonstra o empenho na colaboração e na partilha, facilitando o diálogo entre os pares, tanto dos países latino-americanos como europeus.

Destaque para o comitê de organização do evento que além de facilitar o andamento do Seminário, fez belo uso do site institucional, divulgando com antecedência o currículo dos participantes e os abstracts das apresentações dos trabalhos. Iniciativa simples, que colabora para a disseminação da informação, para a divulgação dos trabalhos realizados no meio museológico.

Ao final do Seminário, foram premiadas as melhores apresentações, seguindo critérios estipulados pelo comitê científico que envolviam a relevância do tema, o rigor científico, além da apresentação em si. Mais uma forma de incentivo à produção científica.


Ainda na seção de encerramento foi comunicado que o IV SIAM acontecerá em 2012 no Brasil, mais especificamente na cidade de Paraty, estado do Rio de Janeiro. Fica então a dica para participar e divulgar as ações desenvolvidas no âmbito do Patrimônio.


Em suma e citando o próprio texto de apresentação do Seminário, é possível afirmar que este vem cumprindo o que se propõe fazer: "ser espaço de colaboração onde mostrar e partilhar, onde discutir de maneira rigorosa e documentada, onde chegar a conclusões que sejam transferidas à sociedade, gerando redes de debate social e produtos comunicáveis que sirvam de referência (páginas web, blogs, publicações das actas, manifestos e ações)".

 

[1]Doutora e Mestre em Museologia, da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (Portugal).